Tudo o que você precisa saber sobre o novo Fies!

Comentarios:

Home Pra Estudar
novo_fies_2017

Na última quinta-feira (6), o Ministério da Educação (MEC) anunciou as novas regras para quem pretende aderir ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A intenção é deixá-lo mais sustentável do ponto de vista econômico.

Segundo um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), a inadimplência chegou a 46,4% em 2016, sendo que os custos ultrapassam a casa dos R$ 30 bilhões – ou seja, são 15 vezes maiores do que no ano de 2011.

Respondemos às principais dúvidas sobre o novo Fies no post de hoje:

O que é o novo Fies?

O novo Fies é dividido em três modalidades de contrato, sendo que cada uma tem uma taxa própria de juros e é destinada a um público específico. Suas principais características são:

· Fies 1: juros zero para quem tem renda familiar per capta de até três salários mínimos e reside em qualquer lugar do país;

· Fies 2: juros de 3% para quem tem renda familiar per capta de até cinco salários mínimos e mora nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste;

· Fies 3: juros variáveis para quem tem renda familiar per capta de até cinco salários mínimos, com vagas regionais e nacionais.

O Fies 1 será totalmente financiado com recursos públicos. Já Fies 2 e Fies 3 contarão com o apoio de bancos regionais e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) continua a ser um importante critério para quem deseja ingressar na universidade por meio do Fies. Portanto, é preciso prosseguir com os estudos!

Quais são as principais mudanças? A principal mudança no novo Fies é que os estudantes deverão começar a pagar o empréstimo assim que conseguirem um emprego. Até então, eles tinham 18 meses a partir da formatura para fazer isso. No momento de assinar o contrato do Fies, os alunos terão que autorizar o comprometimento de até 30% do futuro salário para o pagamento do financiamento. Caso não consigam emprego, o governo acionará as garantias.

Outra mudança é que os estudantes saberão o valor exato do empréstimo para o curso na hora de firmar o acordo. No modelo antigo, o financiamento era renegociado todo semestre e podia ser reajustado.

Quem se beneficia?

O objetivo do MEC é direcionar o crédito para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste – que têm menos pessoas no ensino superior –, para que elas possam se desenvolver.

No entanto, os estudantes mais pobres – principal foco do programa – podem acabar encontrando dificuldades para quitar o financiamento. Essa é uma das principais preocupações de especialistas quanto ao novo Fies.

Quantas vagas serão disponibilizadas?

Ao todo, as instituições de ensino superior oferecerão 310 mil vagas para o programa. Só o Fies 1 será responsável por 100 mil delas, sem taxas de juros. Respectivamente, Fies 2 e Fies 3 contarão com 150 mil e 60 mil vagas.

Quando ele começará a valer?

O novo Fies começa a valer apenas em 2018. Quem pensa em contratar o financiamento no segundo semestre desse ano terá acesso a 75 mil vagas no modelo antigo.

Como começar a estudar com juro zero ainda esse ano?

Você gostaria de entrar na universidade ainda esse ano sem ter que pagar juros? Então participe do 4º Feirão Juro Zero Pravaler! Nesse crédito estudantil, não há limites de vagas nem de renda.

O crédito universitário Pravaler está disponível em mais de 400 universidades privadas do Brasil, sendo que muitas delas não cobram juros. Você paga metade do curso enquanto estuda e o resto só depois de se formar! Para aproveitar o 4º Feirão Juro Zero Pravaler, acesse o site do Pravaler e preencha o seu cadastro. Sucesso na sua jornada acadêmica!

Deixe uma resposta